Marte, aqui vamos nós!

Será que o sonho de habitar o famoso planeta vermelho pode ser realizado?

Ilustração Walter Vasconcelos

Quem nunca ouviu alguma história ou viu algum filme que envolvia uma viagem a Marte ou mesmo a existência de seus supostos habitantes, os marcianos?

Atualmente, até onde sabemos, Marte é habitado apenas por cinco robôs, enviados desde a década de 1970, que não encontraram evidências da existência de vida atual ou passada por lá. Mas isso pode mudar, caso o ser humano realize um sonho antigo: habitar o planeta vermelho! 

Diversas agências espaciais do mundo todo, e até algumas empresas, já miram no nosso planeta vizinho, e diversos equipamentos e técnicas estão sendo desenvolvidos para permitir que algum dia isso se torne realidade. Mas, será mesmo possível estabelecer e manter uma base humana por lá? Podemos pensar juntos.

Marte é também um planeta rochoso e o solo lá, assim como aqui, é rico em ferro. Os últimos resultados das pesquisas mostram que pode ter existido água em estado líquido no passado marciano, o que é essencial para a vida. 

Mas, para a ocupação do planeta, as diferenças são mais importantes do que as semelhanças. A atmosfera marciana é composta basicamente de gás carbônico, quase sem oxigênio. Isso gera outro efeito importante para o ser humano: a pressão atmosférica na superfície do planeta vermelho é muito pequena em comparação com a da Terra, a temperatura média fica em torno de 60 graus negativos (brrrr!) e a dose de radiação (energia que em grande quantidade é nociva à saúde) é 70 vezes maior do que aqui. Tem também a gravidade reduzida, cinco vezes menor do que a da Terra, que causa problemas, por exemplo, para os ossos e o coração do ser humano. 

Por tudo isso, é impossível que o ser humano permaneça na superfície marciana sem trajes especiais e tanques de oxigênio, mesmo que por alguns instantes. Seria necessário criar alojamentos que simulam o ambiente adequado para nossa respiração, como a pressão do ar, acoplar geradores de oxigênio e água, além de recicladores de resíduos. 

E temos outros desafios! Um sinal de comunicação enviado a Marte leva de 5 a 30 minutos para chegar, o que significa que as pessoas precisariam ser muito bem treinadas para lidar com as situações por lá sem depender da comunicação com a Terra. E receber ajuda a qualquer momento não seria possível, uma vez que as condições ideais para se chegar à Marte só ocorrem a cada 26 meses. 

Outra coisa importante seria escolher o tipo de profissionais que seriam enviados ao planeta. As pessoas precisariam ter habilidades em medicina, engenharia, biologia, tecnologia, programação de computadores, e diversas outras. 

Na sua opinião, quais profissionais seriam indispensáveis numa equipe que habitasse Marte? Lembre-se: não podemos mandar muita gente para lá de uma vez, a capacidade das espaçonaves é bem limitada. E animais? Você levaria algum para o planeta vermelho? Conta para gente!


eder_molina

Eder Molina
Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas
Universidade de São Paulo

Sou paulista, e já nem lembro quando nasci… Sempre fui curioso sobre o porquê das coisas, e desde criança tinha meu clubinho da ciência. Hoje sou professor de Geofísica e continuo xereta e buscando aprender muitas coisas, principalmente sobre a Terra e o Sistema Solar.

Matéria publicada em 01.12.2023

COMENTÁRIOS

  • Stella e Felipe

    Amo chc leio todo dia !!!

    Publicado em 2 de fevereiro de 2024 Responder

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Aves que semeiam

Sabia que algumas aves têm a capacidade de semear? Vamos descobrir quem são elas e como fazem brotar novas plantas!

Quando as mãos falam

Quem quer saber mais sobre a Libras, a Língua Brasileira de Sinais?