Quero saber…

…se ficar muito tempo no celular pode provocar problemas de visão

Ilustração Walter Vasconcelos

Celulares, assim como os computadores e as televisões, emitem um tipo de luminosidade que pode prejudicar a visão. Nós não a vemos, mas é uma luz azul, também presente na luz do Sol. A questão é que essa luz azul dirigida aos olhos, com frequência, pode causar danos sem volta!

O segundo risco de ficar muito tempo no celular é o aumento da miopia. Miopia é a dificuldade de enxergar de longe. Antigamente, acreditava-se que essa dificuldade era apenas hereditária, quer dizer, passada dos pais para os filhos. Mas estudos já mostraram que, em vários países do mundo, a miopia também passou a ser provocada por problemas como estilo de vida e novas tecnologias. E aí o celular aparece em primeiro lugar!

Alguns tipos de miopia colocam em risco a visão e provocam lesões irreversíveis, inclusive cegueira. Então, como sabemos que a visão de muito perto provoca miopia, vamos procurar maneiras de conter isso?

Quando estimulada pela luz do dia, a retina, que é uma membrana muito importante para a nossa visão, libera dopamina. Dopamina é uma substância que controla o crescimento do olho. Sem ela, o olho se alonga e se torna míope. Que tal então trocar as horas no celular por brincadeiras ao ar livre? As pesquisas sugerem que duas horas diárias de exposição à luz do dia reduzem em cinco vezes o risco de desenvolvimento da miopia. Fique de olho!

 

Beatriz Corrêa,
Conselho Brasileiro de Oftalmologia.

…quando a música foi inventada

Ilustração Jaca

Para responder a essa pergunta, precisamos falar de… desenhos! Tudo o que se sabe hoje sobre a invenção da música veio da observação de vários desenhos encontrados em cavernas espalhadas pelo mundo. Os mais antigos foram feitos 40 mil anos antes da nossa era, em um período conhecido como Paleolítico Superior. Naquele tempo, homens e mulheres já viviam juntos em grupos. A vida era bem diferente, era preciso superar obstáculos quase que o tempo todo. Fugir do ataque de animais selvagens, por exemplo, devia ser um suplício!

Falando em animais, eles tinham qualidades que os seres humanos admiravam. Essa admiração levou homens e mulheres a utilizarem seus corpos e suas vozes para imitar os bichos. Eles acreditavam que, assim, se apossariam da alma deles. E ficariam fortes, inteligentes, rápidos… dependendo do animal, claro! Foi também nesse período, o Paleolítico Superior, que a comunicação pela palavra falada começou a ser aperfeiçoada. Quer dizer, os sons que os homens e as mulheres produziam com seus movimentos corporais passaram a ser acompanhados de sons vocais.

Eles passaram, também, a fazer sons com objetos. E depois começaram a construir objetos para fazer sons. Sim, era o início dos instrumentos musicais! Homens e mulheres repetiam com suas vozes os sons produzidos pelo corpo, enquanto se moviam com ritmo. Assim, inventaram a música… e a dança também!

 

Denise Barata,
Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Matéria publicada em 13.12.2019

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

CONTEÚDO RELACIONADO

Cocôs cheios de história

Os fósseis de cocô são achados valiosos para a paleontologia. Venha ler e descobrir o porquê!

Nem sempre gigantes…

Dinossauro nem sempre é sinônimo de grandalhão. Aqui, no Brasil, temos exemplos incríveis desses répteis em tamanho pequeno.